Bem-vindas!

Duas novas camisas chegam à coleção: [BP]Real Madrid[/BP], temporada 92/3, marca [BP]Hummel[/BP], sem patrocinador; e [BP]Tottenham[/BP] (away), marca [BP]Pony[/BP], temporada 97/8, patrocínio [BP]HP[/BP]. As fotos do celular estão ruins, vou bater outras com a [BP]câmera[/BP] da minha sogra (!). Vieram numa troca com o amigo mvmotoca, que por sinal tem uma bela coleção. Ponta firme: encomenda registrada, código enviado por e-mal para rastreamento, tudo certinho como se deve. Valeu rapaz!

realmadrid.jpg

spurs.jpg

Loja de camisas históricas

133028.jpg

A Gazzetta dello Sport tem uma loja virtual que vende jóias históricas, como esta acima (é a [BP]camisa[/BP] da [BP]Udinese[/BP], temporada 83/84, quando o [BP]Zico[/BP] foi vice-artilheiro da [BP]Série A[/BP]. Foda é o preço – 95 euros. Sugiro não entrar no site se você estiver bêbado e com cartão de crédito em mãos. 🙂 Indicação do Benny, do Blog do Cruzeirense.

Off-Topic – Pérola de um vascaíno

Achei esta na comunidade do [BP]Vasco[/BP], no Orkut.

Damião
15:42(9 horas atrás)
estou com preconceito q vamos vencer domingo!
acho q Renato Gaucho acertou o time, o Baixinho [BP]Romario[/BP] ta entrando bem e o time ta todo certinho, acredito q temos chances reais de vencer o Flamerda domingo.

-=|║║║║G®Å║║║║|=
15:43(9 horas atrás)
PRECONCEITO…….
AH AH…..

Leuzin
15:43(9 horas atrás)
preconceito ?!
.
outro astelabistle !

Vinicius
15:43(9 horas atrás)
está com preconceito???

eahuaeheaheaueahueahueahuaehaehhaeueaeaeaea

Lucas Batalha
15:44(9 horas atrás)
epa! preconceito de que?

Tiago
15:44(9 horas atrás)
cuma?

Gabriel Gago
15:44(9 horas atrás)
Seria pressentimento?

Lucas Batalha
15:44(9 horas atrás)
graaande damiao

-=|║║║║G®Å║║║║|=
15:44(9 horas atrás)
AH AH
ESSE FOI FODA…..

Gabriel Gago
15:45(9 horas atrás)
alguém manda isso pro Quotados
ahuauhah

e por ai vai…

[BP]aulas de português[/BP]

Camisas argentinas no Brasil?

Pergunta de um leitor: “pq a Nike, por exemplo, não vende camisas do Boca aqui no Brasil? Alias camisas de times argentinos são dificeis de se conseguir

A resposta é: não sei. O futebol argetnino em si nunca encantou a midia/marketing brasileiro, que sempre preferiu tratá-los como inimigos e deixá-los escondidos do outro lado da fronteira para que o ufanismo se encarregue de aumentar as vendas dos produtos daqui.

Assim, poucas coisas de lá vêm pra cá – a [BP]camisa[/BP] do [BP]River Plate[/BP] é trazida pela [BP]Adidas[/BP], e já vi bastante gente na rua usando. QUando a [BP]Penalty[/BP] fabricava a camisa do [BP]Rosário Central[/BP] e do Chacarita Juniors, elas eram vendidas aqui, e também se via gente usando as camisas sem medo de sair na rua. Pena – apesar dos designers argentinos não parecerem ser do ramo, os times argentinos tem uniformes muito curiosos. Confira os da temporada 2005-6 neste site, que é de um outro doente por camisas.

Paraná assina com a Penalty

(fonte: Máquina do Esporte)

A Penalty é a nova fornecedora de materiais esportivos do Paraná. A empresa brasileira, que teve seu auge no futebol na época de 90, substituirá a Joma como parceira do clube paranaense. O tempo de contrato não foi divulgado.

“Nós tivemos duas propostas e a da Penalty era a mais vantajosa. Nós não recebemos nenhum valor mensal da empresa, como acontece com São Paulo ou Flamengo, mas o acordo com a Penalty possui muitos pontos positivos para nós”, explica Luiz Casagrande, diretor de marketing do Paraná.

Entre as vantagens citadas pelo dirigente em relação ao contrato anterior, com a Joma, estão prêmios por conquistas de metas, como avançar na Libertadores ou títulos estaduais, por exemplo, pagamento de royalties, além de uma ajuda ao projeto social criado pelo Paraná.

“A Penalty se comprometeu a participar do nosso projeto social, cedendo material para as crianças. Isso é muito importante para nós”, destaca Casagrande.

O novo uniforme será utilizado pela primeira vez no dia 14 de março, na partida contra o Flamengo, pela Copa Libertadores. Além de ostentar a marca de seu novo fornecedor, o Paraná também poderá apresentar outras novidades.

“Nossa boa campanha na Libertadores aumentou o interesse de muitas empresas. Essa semana eu recebi algumas boas propostas. Acredito que feche com pelo menos duas empresas até o dia 14”, completa o diretor de marketing do Paraná.

Adidas Outlet – o retorno

Passei lá de novo. [BP]Camisa retrô[/BP] da [BP]Argentina[/BP] a 159 reais; [BP]Espanha[/BP] 129; França 109. Apareceram umas camisas do [BP]Fluminense[/BP] do ano passado, com numeração maluca (camisa 13, 25, 6), de segunda qualidade (não vi onde estavam os problemas, pareciam de primeira qualidade) por 83 reais. [BP]Real Madrid[/BP] por 109, Benfica por 83, Espanha da Copa de 2002 por 53. Pra quem gosta, vale a pena passar lá. Mais detalhes neste post.

Confira endereços de outlets e outras boas lojas de futebol aqui.

Camisas de time na moda (saiu no Jornal Hoje!)

Pois é, a tribo dos colecionadores tá sendo reconhecida como tal… Confiram a matéria que saiu no Jornal Hoje, na Globo.


A paixão do brasileiro por futebol virou moda – um estilo marcado pelas cores fortes das camisetas que, tempos atrás, só freqüentavam os estádios. Hoje, homens e mulheres desfilam por aí os símbolos dos grandes times – estampados em modelagens cada vez mais sofisticadas.

“Eu uso pra trabalhar, mas eu também saio pra balada, já fui em missa.” Oliver Guajardo, programador. “As camisas européias são as mais modernas, as mais elaboradas. Às vezes eu nem coloco [BP]tênis[/BP], eu ponho [BP]sandália[/BP], e ponho a camisa fica super bonito também. Dá um look legal”, diz Priscila Souza, estudante. “É bem despojado. É bem meu jeito”, afirmou Talita Damasceno, estudante.

Antes de serem pop, as [BP]camisas[/BP] dos clubes de futebol eram apenas [BP]uniformes[/BP] dos times. Os jogadores se tornaram celebridades e a roupa que eles vestem precisou evoluir, acompanhar as tendências da moda para também ser vip.

Primeiro mudou o [BP]tecido[/BP]. “Confortável e com tecnologia em relação ao suor, você transpira e ele não retém o suor. Ela está suada, mas está leve. Também é poliester, mas totalmente pesado, você pode notar pelo toque, tem um acabamento diferenciado, é áspero. Você pode ver aqui por baixo que a [BP]tinta[/BP] passa”, explicou Osvaldo Simões Oliveira, dono de confecção.

O designer também evoluiu muito. E as golas? Mudam a cada [BP]Copa[/BP]. “Começamos com a gola pólo, tradicional, antigo, chega a ser retrô. A gola v, a gola básica, famosa gola olímpica ou careca. Aí começam as tendências de mudança. Esta é a atual, a [BP]seleção italiana[/BP] usou esta gola na Copa do Mundo. Não tem como se criar tanta gola, coloca duas golas numa só”, completou Osvaldo.

O resultado de tudo isto é um time de fãs espalhados por aí, ou escondidos. As 512 [BP]camisas[/BP] de times de mais de 50 países do mundo todo adquiridas por Rodrigo Carvalho não desfilam por aí não. Elas ficam muito bem guardadas, organizadas por continente, num [BP]armário[/BP] só pra elas. “Mas o pessoal fala que eu não uso, que deixo dentro do armário. Mas basta eu olhar e está bom”, disse o professor e futebol.

Camisa centenária do Brescia

brescials90thanniver01rev.jpg

Nessa época do ano não há lançamento de [BP]camisas[/BP] na [BP]Europa[/BP], já que tá todo mundo esperando o começo da temporada, em agosto. Enquanto isso, algumas lojas vão desenterrando [BP]pérolas[/BP] para manter os consumidores atiçados. Confiram esta jóia, por exemplo: uma das últimas camisas (senão a última) usadas por Roberto [BP]Baggio[/BP]. À venda na Subside Sports.