Momentos Edificantes dos Uniformes Esportivos (VI)

Facebooktwitterpinterestmail

No capítulo de hoje: Paraná Clube, 2006.

Bom, pra começo de conversa, essa camisa foi achada pelo Wilson de Oliveira Junior na Desciclopedia, fato que por si só já credencia a camisa como sendo pitoresca.

A combinação de cores e formas da camisa do Paraná Clube é bastante exótica (como todos já devem saber, a metade azul representa o Pinheiros, e a metade vermelha representa o Colorado, times que deram origem ao Paraná) mas é muito bonita. Aí a marca espanhola Joma (que já havia cometido camisas como esta) chegou ao Brasil e resolveu mostrar serviço. Criou um modelo “papagaio-de-vintém” sem referência histórica nenhuma, e passou, até que ficou boa. Mas aí chegou a Ótica Diniz, ansiosa por associar sua marca ao esporte, bem ansiosa, muito aniosa, e deu nisso:

camisa do Paraná Clube - 2006 - Joma

Acho que eles deviam patrocinar o Colón de Santa Fé, o tamanho do logo ia combinar com o da camisa…

Resquícios da passagem da Joma pelo Brasil podem ser achados no Buscapé, por preços bastante convidativos. A papagaio-de-vintém tá esgotada, mas a camisa branca (bonita) e a listrada (com uma manga de cada cor) ainda estão lá. Cliquem e vejam.

Facebooktwitterpinterestmail
PSST! Quer ganhar 10%OFF nas compras acima de R$300 na FutFanatics (exceto lançamentos)? Clique aqui, use o cupom FNT10FC e aproveite!

15 comentários sobre “Momentos Edificantes dos Uniformes Esportivos (VI)”

  1. Eu como torcedor do Paraná Clube posso lhe afirmar, essa camisa aí não agradou os torcedores, ninguém quis comprar esse modelo, é dificil ver alguém nos jogos do Paraná usando esse modelo quadriculado, isso que eu acho que ela nem chegou a ser vendida com patrocinador impresso, coisa que eliminaria o pitoresco detalhe dessa camisa… Tanto é que logo voltaram para o padrão meio-a-meio. Bonita mesmo foi a camisa reserva que a Joma fez pro Paraná usar na Libertadores, no mesmo estilo da reserva da época do Sevilla.

  2. pior que a ótica diniz é um patrocinador extremamente nocivo: alem desse logo feio e gigante, só patrocina os times em alguns jogos e só quando esse jogo é televisionado!

  3. Valeu Paranista. Eu lembro há algum tempo atrás (uns 15 anos) a CBF tinha um capítulo falando da área máxima de patrocínio. Ã? o tipo da lei que nunca pegou…

  4. Esse patrocínio na camisa do Paraná foi para apenas um jogo televisionado… foi bom financeiramente para o time e comercialmente para o patrocinador… e o Paraná ainda ganhou o jogo… então foi tudo muito bom…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *