Novo diretor de criação da Puma

O cipriota Hussein Chalayan – confiram seu site e breve matéria sobre dele, em matéria de 2005 da Folha de S.Paulo – é o novo diretor de criação da Puma.

Hussein Chalayan

Acho que esta frase resume o que se deve esperar de um designer, mais do que habilidades no Photoshop: “As an artist, designer and filmmaker, Chalayan has a passion for culture and life taking inspiration from philosophy, architecture and anthropology.

De qualquer forma, não querendo assustar gremistas e cruzeirenses mas já assustando: para uma exposição na Holanda, o cara criou uma mesa em tom de cobre que vira uma saia rodada…

chalayana_jul_05.jpg

Saiu no Football Shirt Culture (confiram também o belo post do Fora de Moda sobre ele)

Boimate

Já tinha falado dessa camisa, mas agora achei fotos melhores dela. E me lembrei de uma situação análoga.

Uma das maiores barrigas da imprensa brasileira ocorreu em 1983. Transcrevo o texto do Humor e Ciência:

Tudo começou com uma brincadeira – já tradicional – da revista inglesa New Science que, a propósito do dia 1º de abril, dia da mentira, inventou e fez circular a notícia do boimate. O “fruto da carne”, derivado da fusão da carne do boi e do tomate, constituiu-se, sem dúvida, no mais sensacional “fato científico” de 1983, pelo menos para a revista Veja, em sua edição de 27 de abril.

A fusão de células vegetais e animais entusiasmou o responsável pela editoria de ciência da Veja que não titubeou em destacar o fato. E fez mais: ilustrou-o com um diagrama e entrevistou um biólogo da UPS, para dar a devida repercussão da descoberta.

Para a revista, ” a experiência dos pesquisadores alemães, porém, permite sonhar com um tomate do qual já se colha algo parecido com um filé ao molho de tomate. E abre uma nova fronteira científica”.

O ridículo foi maior porque a revista inglesa deu inúmeras pistas: os biólogos Barry McDonald e William Wimpey tinham esses nomes para lembrar as cadeias internacionais de alimentação McDonald´s e Wimpy´s. A Universidade de Hamburgo, palco do “grande fato”, foi citada para que pudesse ser cotejada com “hamburguer” e assim por diante. Mas nada adiantou.

A descoberta do engano foi feita pelo jornal O Estado de S. Paulo que, após esperar inutilmente pelo desmentido, resolveu ” botar a boca no mundo” no dia 26 de junho.

O espírito gozador e, mais surpreendente às vezes até irado do brasileiro, no entanto, não deixou por menos. Durante o intervalo entre a matéria da Veja e o desmentido do Estadão, cartas e mais cartas chegaram às redações.

Um delas que, maliciosamente, assinou ” X-Burguer, Phd, Capital”, lembrava que no Brasil já haviam sido feitas descobertas semelhantes: o jeribá, cruzamento de jabá com jerimum, ou o goiabeijo, cruzamento de gens de goiaba, cana-de-açúcar e queijo, e adiantava que seus estudos prosseguiam para criação do Porcojão ou Feijoporco, cruzamento de porcos com feijões que ele esperava dar como contribuição à tradicional feijoada paulista.

Domingos Archangelo escreveu ao Jornal da Tarde uma carta colérica contra a ” a violação das leis naturais”. Segundo ele, “do alto dos meus 76 anos, não posso ficar calado ante tal afronta às leis divinas. Boi nasceu para pastar, para puxar os saudosos carros do interior e para nos oferecer sua saborosa carne. E tomate, além das notórias qualidades que se lhe imputam na cozinha, serve também para ser arremessado à cabeça de quem perpetra tal montruosidade e, também, dos dão guarida e incentivam tais descobertas”.

Francisco Luís Ribeiro, outro leitor da Capital, relata outros cruzamentos, além do boimate, que deram certo e cita experiências para ” cruzar pombo-correio com papagaio, para o envio de mensagens faladas”.

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

Pois bem: o primeiro uniforme do Flamengo era azul e dourado, usado pelas equipes de remo, importado da Inglaterra. Logo depois, optou-se pelo tradicional vermelho e preto. Em 1997, a Umbro resolveu fazer seu boimate:

camisa colorida do Flamengo - 1997 - Umbro

Não sei se chegou a ser usada em jogos oficiais (algum leitor sabe?). Fato é que que, dois anos depois, a Nike passou a ser o fornecedor das camisas do Flamengo.

O dono da jóia é este aqui.

Aula de elegância

Camisa do Atlético Nacional, de Medellin.

Listras verdes e brancas, largas, no peito e nas mangas – as da manga acompanhando as do peito. Gola branca em “V”, com detalhes próximos à nuca. Logo do fornecedor na faixa branca, em pequeno box, ocupando um pequeno pedaço da faixa verde. Logo do time na faixa branca – sem estrelinhas, coroinhas ou adornos diversos. Patrocinador em preto com contorno branco, aplicado sobre as faixas, na frente e nas costas. Box branco às costas com o número e o nome do jogador logo abaixo em preto, facilitando a leitura. Simples assim.

Camisa do Atlético Nacional de Medellín - marathon

Camisa do Atlético Nacional de Medellín - marathon

Será que é tão difícil, para os dirigentes e fabricantes brasileiros, entender que uniformes bonitos e vendáveis podem ser simples e limpos?

Camisa laranja do Inter de Limeira

O Cláudio Maesi nos escreve:

Este ano a torcida da Inter sugeriu a diretoria que a nova camisa do time ganhasse alguns detalhes em laranja em homenagem à cidade que um dia já foi a Capital Brasileira da Laranja e aos aniversário de 30 anos do prmeiro acesso á primeira divisão do Campeonato Paulista (1978).
Mas a diretoria ignorou o pedido da torcida e o time hoje está amargando a lanterna da série A-2…

propostas para camisas do Inter de Limeira

E manda alguns modelos que ele fez. Achei genial a idéia do laranja – acho válido qualquer elemento criativo do uniforme que tenha relação efetiva com o o clube, sua história ou o que o rodeia.

Camisa azul-marinho do Santos?

Saiu na UOL. Dica do Fabrizio.

O Santos apresentará na segunda-feira à tarde, em São Paulo, seu terceiro uniforme, na cor azul marinho, inspirado no modelo utilizado em 1912. A fornecedora de material esportivo do clube, a Umbro, também fará ajustes nos uniformes 1 e 2 do Santos, mas as mudanças serão pequenas. A principal diferença será no tecido, mais colado ao corpo.

A mão coçou, ainda mais com esses templates novos…

Camisa azul-marinho do Santos?

Tutorial para fazer camisas

Pontos, pontos e mais pontos pro Football Shirt Culture. Colocaram uma página explicando, passo a passo – com os devidos créditos – como criar modelos de camisas baseados nos templates do fmdiscussion.

Leiam mais aqui.

N. do E.: retificação do Gabriel Sotero: Essas camisas chamam-se SS’08, o template foi criado pelo COF HK do www.fmglive.com do qual sou da GFX Crew. Elas também são feitas no FManager, do qual sou moderador. Não foi o FMD que fez.

Fora de esquadro

Já tinha falado aqui sobre a camisa do Chivas de Guadalajara, com um desenho bem doido da Reebok. O que eu não tinha visto é que o número das costas não está centralizado. A idéia foi boa, mas o fato de os patrocinadores ainda estarem ao centrio deixou a camisa meio esquisita.

camisa do Chivas de Guadalajara

Lembrou os desenhos da Puma do final dos anos 80…

hansa.jpg

Dica do Rafael Ramalho.

Camisa do Cruzeiro – saiu!

Acabei de acordar, estou parcialmente dormido, assim depois eu coloco todas as fotos e todos os créditos devidos. Achei essas nesse álbum do Orkut. O tópico sobre a camisa na comunidade do Cruzeiro teve mais de 2.500 posts em 12 horas, não consegui ver a repercussão toda. Meus olhos embaçados dizem que a camisa 1 ficou animal, a 2 legal (a gola azul ficou boa) e a 3 um belo uniforme de treino. O tom do azul, aparentemente é o mesmo das camisas antigas do Cruzeiro – vejam galeria. Aliás, pra quem enviuvou das camisas atuais, tem uma cacetada delas no Buscapé, com preços convidativos, umas mais, outras menos.

camisas do Cruzeiro - 2008 - Puma

Agora sim, já mais desperto. Tem uma foto boa no Superesportes:

camisas novas do Cruzeiro - 2008

Olhando assim no corpo dos jogadores, dá pra fazer algumas considerações:

O que mais compromete nas 3 camisas é o símbolo da Fiat, o da Tenda e a coroa (aliás, já tá na hora dos conselheiros que colocaram essa aberração no estatuto fazerem alguma coisa e TIRAREM ela de lá). Esses elementos estragam uma das coisas mais bonitas da camisa do Cruzeiro: ela é “muda” – tem o logo do time e do fornecedor baseados em ícones e não em texto.

A camisa 1 tá realmente legal. A faixa lateral branca é dispensável, mas não estraga o conjunto da obra. A camisa 2 tá bonita, mas a gola azul não ornou muito não, melhor seria se fosse branca mesmo (e com o logo da Tenda em azul marinho, preto, sei lá). A camisa 3 tá um vômito de Gatorade de framboesa.

[poll=11]

[poll=12]