Camisa do Flamengo nas ruas

A Nike pendurou a nova camisa 3 do Flamengo em alguns pontos de ônibus do Rio de Janeiro, para divulgar uma ação interativa. Na minha modesta opinião, mais uma prova que a empresa tem sido genial para divulgar suas criações, mas rateia na finalização e na entrega – prova disso é que os cartazes mencionam o regulamento da promoção em um endereço onde não há nada sobre ele.

camisa do Flamengo nos pontos de ônibus

camisa do Flamengo nos pontos de ônibus

Tirada do Sport2Wear, do Antonio Bordallo.

Camisa do Botafogo para o Brasileiro?

O Davi Oliveira manda fotos de uma suposta [BP]camisa do Botafogo[/BP]. Será que vai ser essa?

possível camisa do Botafogo - 2008

possível camisa do Botafogo - 2008

N. do E.: trouxe este post (publicado domingo à noite) para a frente devido à discussão sobre quais seria a camisa ideal pro Fogão. Convido os visitantes a entrar na Enciclopédia e votarem na camisa do Botafogo que acharem mais bonita. Pra mim, uma das melhores foi a de 2000: simples, limpa e elegante.

Rolê básico no shopping

Depois de uma manguaça brava na noite de ontem, acordei em estado de confusão mental e fui pro shopping comer alguma coisa. Depois de readquiridas as faculdades mentais, fui a algumas lojas ver de perto as camisas de Corinthians e Flamengo.

543117us_dentinho_esportes_485_380.jpg

Claro que não vou reconhecer isso na frente de amigos corinthianos, mas a sacada da camisa roxa foi muito boa. O problema é a execução – combinar roxo, branco, preto e dourado não é mole. Frente a isso, achei que a camisa não ficou muito boa não – a borda preta ao redor do logo ficou desnecessária, a gola ficou muito simples, o número dourado às costas ficou meio sem graça. Não sei se vai pegar, ainda mais considerando que a torcida não achou muita graça no muro roxo do Parque São Jorge. Mas vale insistir, e fazer uma nova camisa roxa em 2009.

camisa_frente2_541631.jpg

Agora, a do Flamengo… A idéia de homenagear o remo foi ótima, a idéia das fotos de divulgação com o Fábio Luciano foi ótima, a idéia do evento de lançamento com os atletas chegando a remo foi ótima, a idéia da gola à marinheira foi coerente. A relação Flamengo-remo tinha tudo para dar certo – o Santos fez menção a suas ligações marítimas com a camisa azul-marinho e todo mundo gostou.

Só a camisa estragou tudo. Na boa, parece uma camisa de treino. Não tem personalidade: se ela fose inteira dividida ao meio, inclusive nas costas, seria um desenho mais marcante. A diagramação está tosca: o logo da Nike e do Flamengo estão muito para baixo, mais do que na camisa da foto acima, além do patrocinio (periga do Cartão Petrobras ficar abaixo da linha do calção em atletas mais baixinhos). O tom do contorno do logo do remo está entre um amarelo, um bege e um dourado, numa cor que causa estranheza até prum daltônico. Enfim, não querendo puxar a brasa pra camisa que eu desenhei mas já puxando, tem tudo pra encalhar (na enquete que está no ar desde o dia do lançamento, só 39% dos 556 votantes afirmaram gostar da camisa).

Somado isso às sucessivas trapalhadas da Nike (problemas com a distribuição; aplicação do patrocinador errado; muro destruído na foto de divulgação e a falta do algarismo 2 para as camisas – dica do Gabriel) essa camisa mostra quanta coisa existe entre uma boa idéia, um mockup bonito e uma camisa nas prateleiras.

Camisa de Malta

Um amigo me contou o caso de um conhecido dele, que foi fazer aulas de boxe, comprou equipamento, calção, luva, faixa…e descobriu que houve muitas desistências na turma dele e só tinha sobrado uma senhora de mais de 60 anos na turma. Na primeira aula, o profesor começou a ensinar os fundamentos para os dois, na segunda aula mais fundamentos…até que um dado dia, colocou um de cada lado do ringue e ordenou: “lutem”. Fiquei imaginando – enquanto gargalhava – o constrangimento dos três frente àquela situação insólita (fato é que lutaram num ritmo de pastelão até que a senhora descuidou da guarda e tomou um soco na cara, fraco demais para causar qualquer dano sério, forte demais para interromper a luta).

seleção de Malta - Subbuteo

A seleção maltesa de futebol não parece ter causado tanto constragimento assim: os times vão ao estádio Ta’Qali, derrotam os locais e vão embora – isso quando não os recebem e os trituram, como a Espanha, que enfiou 12 a 1 a quatro dias do Natal de 1983. Pois bem: a seleção de Malta vive de pequenas preças, pregada amiúde nas seleções mais tradicionais – ano passado roubou dois pontos da Turquia, ganhou da Hungria e por aí vai. Talvez a maior glória futebolística deles seja o segundo lugar no ranking mundial de Subbuteo.

seleção de Malta

Pois bem: Malta ganhou de alguém. Não só ganhou: goleou. E não foi um 4-2 que os comentaristas insistem em chamar de goleada: Malta enfiou 7-1 no Liechtenstein, em amistoso jogado em casa no último dia 26. Com 5 gols do ídolo local Michael Mifsud, conforme destacado pelos membros da comunidade Futebol Alternativo.

Fico imaginando as carreatas nas ruas de Valetta.

Camisa do Madureira

Já tava há algum tempo pagando pau pra camisa do Madureira: simples, classuda e elegante – e ainda com a sorte de ter apenas um patrocinador.

camisa do Madureira - Spozer

Pois bem: o Pedro Roberto me mandou as fotos da camisa 2 do Madureira:

camisa do Madureira - spozer

camisa do Madureira - spozer

Palmas pra Spozer e pra diretoria do Madureira. Por que outros times não conseguem fazer a mesma coisa?