Publicado em 16-04-2008, por:

Sobre camisas genéricas (sim: genéricas)


Pra volta do almoço, um tema polêmico. O Guilherme Piza me manda o seguinte e-mail, falando sobre a sua última jóia: Uma camisa do Palermo FALSIFICADA! E o melhor: tem “certificado de falsificação”, comprada em uma feirinha em Veneza:

camisa falsificada do Palermo

camisa falsificada do Palermo

camisa falsificada do Palermo

camisa falsificada do Palermo

(a original é essa:)

camisa original do Palermo

Não sou, em momento algum, favorável à qualquer falsificação ou violação de direitos – o time cede o direito de uso de sua marca a um fabricante, que passa a deter a exclusividade da fabricação e da exibição de suas marcas – a do time e a sua associada ao time. São as regras do jogo e acabou.

Mas esta camisa me deixa pensativo. Ela não apresenta nenhuma reprodução de marca comercial, nem do logo do time. Não tenta fazer um logo semelhante ao do fabricante atual, como um logo da IOTTO. E deixa bem claro que é uma réplica não-oficial, através de uma inscrição gravada não em uma etiquetinha mas na gola.

Palermo é o nome da cidade, o rosa presumo que venha das origens da cidade (a padroeira é Santa Rosália)

OK, talvez o desenho da camisa, com os seis raios, seja exclusividade da Lotto.

Mas fora isso, este é um legítimo modelo genérico da camisa do Palermo. Com o diferencial de não haver o questionamento dos gastos em P&D da indústria farmacêutica: é uma camisa rosa e preta.

O que me leva a uma idéia perigosa (correlata a que o Fluidoo teve, devidamente registrada no blog do Bordallo) que poderia muito bem figurar no What’s Your Dangerous Idea?: e se torcedores, irritados com a baixa qualidade, baixa criatividade e altos preços do material esportivo oficial de seu time do coração, resolvessem criar (atenção, eu disse criar, não copiar) seu próprio material com menção à sua paixão pelo time e não à ele – posto que o sucesso e o tamanho de um time é consequência inequívoca da paixão de seus torcedores-consumidores – tudo isso sem violar os direitos autorais existentes, posívelmente com uma licença Creative Commons?

(pra quem se interesar, o conceito deste livro foi assim resumido pela Amazon: From Copernicus to Darwin, to current-day thinkers, scientists have always promoted theories and unveiled discoveries that challenge everything society holds dear; ideas with both positive and dire consequences. Many thoughts that resonate today are dangerous not because they are assumed to be false, but because they might turn out to be true. What do the world’s leading scientists and thinkers consider to be their most dangerous idea? Through the leading online forum Edge (www.edge.org), the call went out, and this compelling and easily digestible volume collects the answers)

Alguém arrisca um palpite?



47 comentários até agora. Mande o seu!

  1. Joannis disse:

    Eu tenho uma camisa da Grécia da barraquinha lá da Atenas. Mia tia que me deu. Vou tirar fotos e mandar para vocês

  2. RENATO disse:

    muito massa essa camisa do real madri….

    apavora…

    o tom verde dele é massa parece até com o palermo…

    falow

  3. Rafael Rosa disse:

    � interessante sim esse tipo de iniciativa, principalmente praquelas pessoas com menos condições. Uma idéia interessante é aquela da Topper que faz camisas das cidades, fazendo referência aos times.
    O problema dessa camisa do Palermo, além dos “riscos” pretos da Lotto, é a semelhança com o distintivo oficial do Palermo. Isso também é ilegal!
    Veja por exemplo o caso da Adidas, que recentemente ganhou na justiça internacional o direito de impedir que alguma marca use 2 (duas) listras, pois já lembra as suas 3 listras.

  4. Ricardo disse:

    De certa forma, é o que marcas como Adidas e Kappa fazem com as seleções que não patrocinam. Fazem uma camisa amarela ou laranja e tacam a bandeira de Brasil e Holanda no lugar do símbolo. Algumas são bem legais por sinal.
    Sds

  5. Tema polêmico.

    Caso acontecesse sua idéia de criar (e não copiar), eu acharia simplesmente fantástica, pois bateria de frente com Nikes, Adidas, Umbros e Reeboks da vida, seja pela qualidade (se bem que um criado não teria uma qualidade, digamos, excelente…), pela beleza (ou falta dela) nos uniformes, preço, disponibilidade, etc.
    Imagine dois uniformes de sua equipe sendo os mais usados na cidade: um oficial e um ‘genérico’, criado e devidamente espalhado por aí…

    Polêmico, e acho que aqui não pegaria… mas que seria muito legal, seria…

    Aliás, vai saber se não foi de umas idéias assim que nasceram CCS, Rhumells e Champs da vida… rs…

  6. Fluidoo disse:

    Felipe, não sei se vc é apenas distraído ou cínico mesmo. Tentei postar um texto meu EXATAMENTE sobre isso aqui há um ou 2 meses atrás e o texto foi sistematicamente censurado, ou seja, N�O foi publicado. Inclusive tinha fotos de camisas genéricas que eu mesmo produzi.

    Aí tu chega hoje e posta “O que me leva a uma idéia perigosa…” e complementa com argumentos IDÃ?NTICOS ao que eu já tinha escrito antes… Tá de sacanagem…PLÁGIO é foda!!!

  7. Fabrizio disse:

    A unica camisa q tive falseta foi uma do boca… e dei ela embora!

    Pra mim, falseta não entra na contagem… hahaha

  8. Nuno Leão disse:

    é uma ideia sem dúvida bastante interessante, até pq há sempre maneiras de contornar os direitos legais, não violando exclusividades.
    Interessante por outro lado são outras situações.
    Ainda ontem numa peladinha tava a comentar isso pq apareceu um colega com uma camisa réplica do Barcelona, oficial e que não era da Nike. O padrão era igualzinho, mas não tinha o símbolo da Nike, mas antes uma sigla a dizer Barça. Por acaso tb tenho uma camisa dessas da época 99/00. � o próprio clube que cria estas camisas réplicas, sem serem do fornecedor desportivo e a um preço mt mais acessivel.
    Outro caso curioso é o do Atlético de Bilbao que farto dos (maus) serviços dos seus fornecedores e das magras comissões criou a sua própria marca.
    http://www.athletic-club.net/acc/home.asp?a=0&b=570&idi=2
    São dois casos que tb dão q pensar.

  9. ACHEI BASTANTE IDEALISTA SEU COMENTARIO, Felipe (mal os capsE, EU ATÃ? ACREDTIARIA NUM MUNDO LIVRE COMO VOCÃ? FALOU, DAS PESSOAS seguindo o “faça você mesmo”, mas com a correria da vida atualfaz com que sempre vão estar pagando alguem para fazer tais peças. Nesses aspectos de torcedores, fico com o exemplo do passado, onde voce ia com o estadio com a camisa nas cores do seu clube, ou mesmo na Africa de hoje em dia,que segue levando seus torcedores aos estadios com a roupa do corpo que tiver, independente do clube (até pq em alguns países, como a Tanzânia, que eu tive um contato investigativo mais proximo,os clubes mudam de cores e camisas a cada temporada), tendo como diferencial apenas os gritos de incentivo.

    Conheço as copias italianas nao eh de hoje e elas conseguem ser BEM PIORES do que as nossas.
    Uma coisa bizarra q eu lembro agora é que tem um vendedor àrabe que vende umas falsificadas no eBay que são tão toscas que parece q foi o filho do cara q desenhou.Qq dia eu posto.

    um exemplo mto bom do faça vc mesmo é o q o Fluidoo (q comenta aki)faz de criar alguns modelos proprios bem mais elegantes q os originais.. fiz ate um post sobre (http://sport2wear.wordpress.com/2008/02/16/uruguai-vestindo-kappa-e-outros-mockups-reais/)

    ah, torcedores se irritarem com preço alto?
    Acho difcil isso acontecer, pq a paixao em questao que faz um homem comprar uma camisa do seu time de coração por quase 200 é a mesma que faz mulheres gastarem fortunas com bolsas. Paixão nao tem explicação, ainda mais se isso tiver valor agregado (no caso das mulheres é que so ricas podem ter tal bolsa, e dos homens, q seu time do coração esta “tao bem cotado” que suas roupas valem fortunas…)
    Lipovetsky explica.
    ;-)

  10. felipe.marx disse:

    Ã? exatamente essa a idéia, Guilherme – criar, não copiar. Pra balizar e unificar as criações, poderia ser criado um logo genérico, que seria registrado e definido como de uso público. Baseados nele, qualquer um poderia fazer o que quisesse – desde um estilista famoso até um anônimo. A qualidade vai depender de quem a faz – e aí começa a graça da coisa: vai ter camisa de 20 reais e de 200 reais, dependendo do que o fabricante quiser. Mas a idéia é mesmo fazer coisas novas e não repetir o que já existe;

  11. bom, dando uns updates aki dps de alguns comentarios enqto escrevia.
    Fluidoo, vai tomar um chá de camomila. Até concordo com você, mas nao vai ser no grito ou na revolta que os outros vão te dar razão…chego até fazer uma menção honrosa aqui a voce, mas tenta se comportar direitinho em casa que voce é visita..
    ;-)

    sobre driblar regras de direito autoral, se o INPI (orgão que fiscaliza direitos autorais, registros e patentes) desse uma batida na Liga Retrô, ela fecharia ainda hoje. eles tentam pagar uma de bonito, driblando alguns direitos de escudos e dizendo que tem licenciamentos de alguns outros,mas mesmo a do palermo aki mencionado eles fazem e duvido que a lotto tá sabendo disso…

    pra mim falseta entra na contagem sim,pq eu já fui bem pobre um dia a ponto de ter so 15 reais pra comprar uma dessas camisas.Claro que não tem valor de troca mto consideravel, mas valor emocional…pergnta prum desses muleques peladeiros de rua, aind amais q em alguns anos eles podem ser o motivo de você, Fabrizio pagar uma boa baba pela camaisa q ele veste..
    :-P

    o bilbão mandou mto bem, assim como o vasco certa vez, o unico problema é a DISTRIBUIÃ?Ã?O… desde que saiu da kappa, camisas de lá sao uma grande raridade…

  12. felipe.marx disse:

    Fluidoo: vote no “distraído”, não lembrei dele não ao postar sobre esse tema, só agora. De fato, existe muita coisa semelhante entre a tua ideía e a minha. Só que você usou a marca da Kappa e o logo do da seleção uruguaia nas camisas que você fez. Devido a isso, realmente não postei. Minha proposta não é copiar.

    Bordallo: concordo com o argumento da exclusividade via preço – e exatamente por isso acho que as camisas genéricas e as oficiais podem andar juntas – mas acho que ela pode ser conseguida de outros modos além do preço da camisa, ou senão não haveria um mega mercado de camisas falsificadas. Prum cara que ganha 300 paus por mês, dar uma camisa genérica bonita pro filho pode vaer mais do que comprar uma no camelô pelo mesmo preço mas toda desbotada.

  13. felipe.marx disse:

    Que bom que o tema tá esquentando, pena (ainda) não rolar um chat aqui no site.

    Bordallo: o rolo é a distribuição mesmo – não é o foco do clube. Por isso que acho que o modelo não serve para um time, mas para produtores independentes. Um time precisa de um fornecedor oficial, que entregue bem, senão a conta não fecha.

  14. felipe.marx disse:

    (aliás Fluidoo, em nome de acabar com mal-entendidos, vou colocar no corpo da matéria a menção à tua idéia que o Bordallo postou)

  15. Fluidoo disse:

    felipe, meu texto era mais sobre o conceito do “faça voce mesmo” do que usar Kappa ou Nike, etc. A camisa uruguaia era apenas um exemplo.

    O texto foi inexplicavelmente censurado e as idéias “reaproveitadas” mais tarde. Não sei se isso é distração, não foi a primeira vez que eu vejo isso aqui.

    De qualquer forma, cada um administra seu blog como quiser.

  16. felipe.marx disse:

    Ã? Fluidoo, tento ser o mais cuidadoso possível com fontes de notícias – mas pode ser que um ou outro post pode ter ficado sem os devidos créditos, ainda mais quando é uma notícia que várias pessoas me avisam ao mesmo tempo ou mesmo quando me avisam depois que ele foi ao ar.

    Se não é a primeira vez que você vê isso, te peço amavelmente que me fale qual post foi, para que eu o coriija IMEDIATAMENTE.

  17. Ricardo disse:

    Para quem curte preciosidades, aqui em Curitiba acha-se facilmente nas ruas camisas genéricas de Ferroviário, Colorado, Pinheiros e Palestra Itália, clubes que deram origem ao Paraná.

  18. felipe.marx disse:

    (quanto ao princípio do “faça você mesmo”, à época fiquei bastante pensativo quanto a publicar ou não. Outros leitores que vendiam camisas genéricas – animais por sinal, eu mesmo compraria uma delas – me mandaram propostas de falar sobre suas criações sob o mesmo pretexto e, vendo que a intenção era boa mas o propósito era o mesmo, não publiquei. Agora vejo que foi comida de barriga e dava uma bela matéria, com a qual esta casaria muito bem – com a resssalva que eu não divulgaria a comercialização delas, sobre as quais você mandou até os preços)

  19. …um acalorado tema numa fria tarde de quarta-feira…
    :-D

    eu seria totalmente a favor da quebra de patente dos escudos e nomes dos clubes, mas os clubes sempre argumentarão que essa é uma das formas deles arrecadarem $$ pra sanarem suas dividas (pobrezinhos, quem mandou pagar salario de marajá pros jogadores,né?).

    eu mesmo sei que se tivesse a licensa pra fazer alguns uniformes, eu até que faria umas criaçoes bem bonitinhas…
    =)

    e falando nisso, talvaez por essa supost aliberdade que algumas seleçoes sequem colocando em seus uniformes simbolos nacionais (como bandeira, brasao ou nomes) em vez do escudo da federação. . hoje em dia de prmeira mesmo só lembro da espanha,hungria ,coreia do norte e austria, mas ja houve portugal, irã, noruega,australia,japao, e mais umas 5 dúzias de países

    PS: não crio a de alguns paises supracitados pq um colecionador até q curturia usar uma camisa da austria, mas a um consumidor de roupas em geral (= o grosso do faturamento)isso nada emociona…

  20. amigo disse:

    fluidoo, crie seu proprio blog e se mude com suas ideias para ele.
    ja basta de choro.

  21. Fluidoo disse:

    Os preços das camisas eram uma ironia. Não eram preços reais, as camisas não estavam à venda realmente, qualquer pessoa razoavelmente inteligente entenderia, ao longo do texto, que aqueles preços “sugeridos’ eram uma crítica aos modelos e preços das grandes marcas.

    Não me coloque no mesmo balaio de pessoas que lhe enviaram suas criações com intenção de venda, você está distorcendo os fatos.

    Acho é que o registro no blog do Bordallo e o testemunho dele, que já sabia da história, é que te quebrou. Mas não importa, vida que segue… assunto encerrado.

  22. felipe.marx disse:

    Tá bom, Fluiodo, no hard feelings.

  23. felipe.marx disse:

    Bordallo: não tinha pensado nisso…Tem a Turquia também – por sinal, acho que tem camisa de Liga Retrô de quase todas…

  24. E pensar que eu comprei a versão preta desta camisa segunda feira :/

  25. Daniel Luiz disse:

    Na Itália, as camisas genéricas, tem q mostrar q são genéricas, tem alguma diferença da original(claro), ou senão, ser uma cópia licenciada…
    Meu pai foi para Veneza em 2005 e me trouxe uma Genérica da Seleção da Itália, na gola está escrito “Non Originale”, mas eh uma copia, bonita, tem um tecido bom até, aquele meio brilhante igual as camisas dos anos 90…

  26. eh verdade q a liga retr~^o se aproveita dessei clubes tal qual falamos, mas por ser retrô fica apenas aquela mesmice tentando apelas pro emocional nostaligoco de cada um , em vez de fazer algo retro contemporaneo, tal qual minha proposta eh

  27. Diego disse:

    Teste seu conhecimento em camisas.

    http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/0,,MUL403654-4274,00.html

  28. rdish disse:

    Fluidoo, não estressa… Parece até que você persegue alguma notoriedade, algum reconhecimento… Aqui não é lugar pra você suprimir hipotéticas frustrações de sua vida!!! Não faça tanto carnaval…
    Sobre o post… Ã? meio difícil falar em camisas genéricas que não tenham objetivo comercial. O que não falta são aproveitadores doidos pra usar a marca dos clubes. E mesmo que de forma indireta, produtos como os propostos fazem isso. O fato é que, por pressão do próprio mercado, o futebol é algo caro de manter (viu Bordallo? ;) ), e por isto, obter renda a partir da imagem do clube se tornou algo realmente necessário.
    E outra: Não é porque a camisa é ‘alternativa’ que a fará melhor. Torcedor brasileiro é MUITO CHATO. E ainda chama os europeus de frescos… Quando fica muito difícil um design de camisa agradar aos clientes, é inevitável pensar que o problema NÃ?O ESTÁ no designer. E sim no público-alvo. Ã? algo meio estranho de dizer, mas é verdade. Acho sim que as empresas de material esportivo, e também os clubes, deveriam se esforçar mais em atender aos anseios das classes menos favorecidas, que respondem pela maioria dos torcedores fervorosos do futebol. Mas o torcedor também precisa parar de encher o saco também, e abrir a cabeça para um mundo de constantes mudanças e evoluções. Talvez isso mude com o tempo.

  29. Fabrizio disse:

    Pow eu matei todas… só ficou faltando a segunda da primeira fileira…. ALGUEM SABE QUAL TIME Q Ã??

  30. ze ricardo disse:

    Esse lance de contar a réplicas ou não, é de cada um mesmo. Eu costumo contar tudo, mas em determinados segmentos:
    Oficiais
    Retrôs (aí podem ser licenciadas pelo clube ou não, a categoria abrange os dois tipos.)
    Réplicas

    Quanto ao fato de comprar réplicas, eu não tenho muito preconceito. O que pega, é que como eu sou muito detalhista, número de listras, cores, corte, bordado de escudo, fonte de nº, etc. a camisa tem que ser muito â??perfeitinha.â? Ano passado eu comprei uma em são paulo, a do palmeiras verde, perfeita, perfeita. Mas eu sou honesto, quando me perguntam se foi oficial e tal, eu falo a real. Não consigo mentir para mim mesmo. Até daria para afirmar que é oficial, já que a maioria não percebe detalhes sutis, como acabamento da costura ou aplicação das etiquetas holográficas, mas não acho legal.

    E esse lance de não ter dinheiro para comprar, levantado pelo Bordallo, é até â??emocionanteâ? mesmo. Eu lembro que quando apenas estudava, passava nas lojas e ficava babando por essa ou por aquela. E me prometia: no dia que começar a trabalhar, compro pelo menos uma por mês.
    Hoje em dia, graças a Deus, trabalho e vem dando para comprar uma ou outra. Não dá para comprar todo mês e nem todas que eu gostaria. Até porque a vida não se resume a comprar camisas. E se fosse ceder às minhas vontades, gastaria 1000 reais todos mês. Aí não dá. Mas sempre que rola uma grana sobrando, eu conquisto uma. Mês passado para cá, conforme eu falei, foi o recorde de aquisições. 4. Nunca tinha atingido esse número.
    Aí quando eu chego em casa, penso que houve um tempo que queria e não podia�
    Por isso que tenho tanto cuidado com a minhas, assim como tudo o que tenho. Mas, nada que seja doentio, apenas o lance mesmo de valorizar o que foi fruto de esforço.

  31. Leandro disse:

    Comprei uma da seleção da Itália, com os mesmo dizeres, em uma banquinha em Roma.

  32. Daniel Luiz disse:

    então ze ricardo, da Itália meu pai trouxe essa da seleção da Itália(q eu falei um pouco acima)
    e uma da Internazionale (réplica, licensiada)
    mas é perfeitinha, o tecido não é igual, mas coisas como a fonte, até o scudetto…mas tipo, não são bordados =
    ele não conseguiu trazer mtas originais pq naquela epoca o euro tava fudido, ele trouxe uma da Grécia tbm, perfeitinha, só faltou o simbolo da Adidas, e tipo, tinha 4 listras…

  33. GALODENTE disse:

    Antes peço licença a expor minhas ideias, o lance de criar é fato, eu faço, principalmente as camisas da decada de 1980, 70 e 60, o GALO tem suas criações retrôs porem não recriaram tecido formado identico de escudo, 119,00 reais cada camisa é um custo muito alto, comprei uns dois modelos e aboli completamente, adquiri algumas camisa do Diogo, no MERCADO LIVRE tem-sem como usuario NAFTALINAEC, ou NAFTALINA ESPORTE CLUBE, que faz copias fieis ao usado na epoca isto porque ele possui camisas da epóca de varios times, recomendo a todos. Outro fato é que colecionar camisas do GALO virou uma ardua tarefa, primeiro é encontrar a camisa, segundo é convencer o proprietário a vende-la, como não é facil tirar camisas antes de 1991 de seus proprietários então vamos criar, camisas de goleiro que eram criadas apenas 1 jogo são as mais belas, fácil de encontrar os modelos na PLACAR, VERDES, LARANJAS, VERMELHAS, e por INCRIVEL DE ACREDITAR, CAMISAS DO GALO AZUIS, vide camisa do RENATO goleiro do GALO em 1971, AZUL CALCINHA, ORTIZ goleiro argentino passou pelo galo de 1975 a 1977 tambem usava azul, bem estas não gostaria de criar. Porem tem que haver critério na criação buscar malha apropriada, punhos e golas identicos, numeração arremate da bainha da camisas, tudo leva-se me conta. O certo é que apos a criação de uma camisa rara, você tem condições de usar, primeiro pelo tamanho padrão, camisas de outras decadas considero tamanhos infantis para mim, segundo usar uma camisa de outra epóca é colocar em risco a integridade do material, bolinhas, fios puxados, descolaração, encolhimento, e terceiro o roubo, a maioria das pessoas não sabem o valor, mas sempre tem pessoas que sabem e tem coragem de roubar, com o acesso a Internet, e a site de vendas de produtos como ML, fica facil saber o real valor de um peça rara. No mais cheguei a emocionar com a frase do colega ZE RICARDO, …’PENSO QUE HOUVE TEMPO QUE QUERIA E NÃ?O PODIA’…, lembro-me bem juntava juntava juntava grana, para comprar uma camisa do GALO PENALTY DE PANO, PATROCINIO COCA-COLA 1987, e nunca dava. Depois de 19 anos fui ter 1, 1 não algumas.

    forte abraço, e salve salve o blog, o melhor do Brasil!!!

  34. Jorge disse:

    alguém tem fotos do novo uniforme do santo andré?

  35. [RODRIGO] disse:

    O Bordallo citou seleções que usam símbolos nacionais em vez do escudo da federação, achei mais algumas alé das citadas:

    Bandeira

    china
    cuba
    Tailandia
    Vietnan

    Brasão de Armas

    republica Tcheca
    Polônia
    Escócia
    Indonésia
    Russia

  36. caraca, vcs viram q ridiculo o patrocinio da champs na camisa social do tecnico da Lusa?
    fiz um post sobre, mas se alguém tiver melhores fotos (e do jogo de hj, q ta rolando ainda, por sinal),me avise,ok?
    =)
    http://sport2wear.wordpress.com/2008/04/16/patrocinio-em-camisa-social/

  37. Rafael Ferreira disse:

    Camisa horrosa… péssima qualidade e toda torta… não compraria, nunca usaria… mas isso no meu caso… reconheço os problemas do nosso pais e não entrarei nessa questao.

    Essa idéia de faça você mesmo é incrível… eu acho que muitos de nós, apaixonados por camisas, temos alguns modelos de camisas dos nossos times amadores (já que pra fazer de times profissionais esbarra nos direitos autorais)feitos por nós mesmos. Alguns com designs originais e até mockups.

    Obs1: Q tal um espaço para compartilhar nossos desenhos originais?
    Obs2: Eu usaria facil facil mockups sobre meu time.

  38. Chefe disse:

    Guardadas as devidas proporções, esta idéia do faça você mesmo com as camisas dos times é equivalente a esta onda de participação do usuário nos sites web hoje em dia.
    O lance do “user generated content” está batendo recordes de audiência e participação em todos os sites da internet e sendo adotado até por grandes emissoras.
    Eu acho que, se bem organizado, vingaria sim. E a questão dos direitos autorais teria como contornar desde que as camisas fossem criação da galera.

  39. felipe.marx disse:

    Chefe: a história do UGC é meio polêmica. Como evolução do User Generated Content (que, até prova em contrário, é um bumba-meu boi) agora fala-se em Profesional Generated Content, que é o conteúdo colaborativo gerado por profissionais apaixonados por um tema, e não somente por apaixonados, o que garante a qualidade do resultado (um link sobre isso: http://proxxima.blogtv.uol.com.br/2008/03/10/personalidades-do-proxxima-2008—ugc-pgc-professional-generated-content-e-a-blogosfera-por-claudio-roca). No começo, todo mundo sairia fazendo camisas. Com o tempo, alguns criadores seriam mais reconhecidos pela qualidade de seus serviços, e aí eventualmente uma marca toparia até participar da brincadeira, havendo duas categorias de criadores.

  40. Alexandre disse:

    Vi esta mesma camisa para vender na Piazza D’Uomo em Milão.

    Como esta, existem outras comercializadas livremente na Italia.

    Os clubes, no começo da temporada também lançam umas camisas genéricas, sem o nome do fornecedor do material esportivo (Adidas/Kappa e cia) nas bancas de jornal.

    Você na verdade compra um calendário com posters dos jogadores e tal e junto recebe esta camisa.
    São camisas oficiais do clube, porém, não dos fornecedores.

    Quem quiser dar uma olhada, acessa o site do Ebay da Italia (www.ebay.it) entra na parte de futebol – escolha um clube grande como Roma, Milan e cia e vá para as últimas páginas.
    Aquelas camisas genéricas são classificadas como originais e realmente são, os próprios clubes lançam.

  41. rdish disse:

    Originais, mas não oficiais de jogo. � a mesma coisa das camisas licenciadas a venda nas lojas online dos clubes brasileiros, right?

    rdish

  42. eder disse:

    horiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiivel

  43. priolomix disse:

    Paragon Medication
    cheap clomiphene
    It may sometimes be given at day 22 as well, depending on the blood chemistry of the patient.
    clomid clomiphene
    Other patients rarely experience uterine bleeding, nausea, and vomiting.
    http://buynaturalbathproducts.com/ – cheap clomid

  44. anedepubbaday disse:

    Drug Abuse Activities For Teenagers
    http://www.getsilvalifesystem.com/ – isotretinoin price
    There are millions of acne cleansers and acne creams that are available but some will not work at all while others may work temporarily.
    accutane for sale

Trackbacks

  1. Felipe xiruder Marx
  2. a falsidade dói (e os produtos falsos também) « Sport-to-Wear

Envie seu Comentário

Regras básicas na publicação de comentários:

    ATUALIZADO EM 01.07.2013.

    A ajuda dos leitores nas dicas de camisas é importantíssima, é parte do DNA do blog desde seu lançamento!

    Porém, se por algum motivo alguma das suas dicas não foi publicada, é provável que:

    1 - o autor do blog ainda não teve tempo de publicá-la;
    2 - por não ter tido tempo, o timing da publicação foi perdido e o autor achou que os debates na área de comentários foram suficientes pras opiniões serem expostas; ou
    3- (raras vezes) o autor do blog não achou a dica relevante para um post.

    Assim, não é nada contra você, nem contra seu time. Não é nada pessoal. Juro.

    Acredite: o autor do blog adoraria ter condições de criar posts sobre todos os lançamentos. Mesmo.

    Se ainda assim você têm CERTEZA que é perseguição minha e que você precisa deixar público de modo rude que o seu time precisa de um post, ou um post melhor que o dos outros times, então releia, se puder, a parte que fala do que acontece com os comentários off-topic. Acredite, não vale a pena comprar essa briga. Você pode viver se um post sobre o seu time.

    Este blog trata de notícias, novidade e informações sobre camisas de futebol - e não sobre os times que as vestem.

    Assim, qualquer discussão a respeito de resultados esportivos, ou paixões clubísticas, é considerada off-topic.

    (por quê? pelo simples fato de que discussões e provocações deste gênero através dos comentários de um blog são bastante cansativas e cansam os comentaristas que vêm aqui para ler e comentar sobre a razão do blog, além de gerar um clima de animosidade desnecessário)

    Se você, leitor, sente necessidade inequívoca de sacanear torcedores de outros times por meio virtual, por favor procure comunidades do Orkut como a Futebol Paulista - a rivalidade ou a Libertadores - eu tenho. Elas foram criadas exatamente para isso.

    Não que eu não concorde com discussão e gozações futebolísticas - só acho que há lugares em que esse tipo de discussão é muito mais prazeroso, como numa mesa do Pirajá, com algumas rodadas de chopp sem colarinho e uma porção de bolinhos de carne seca).

    Sendo assim, comentários off-topic serão eliminados. E comentaristas renitentes também.

    Se, por algum motivo, algum comentário off-topic vazou, por favor: exerça o dom da paciência e espere até que ele seja eliminado. Não ponha lenha na fogueira, não dê lições de moral etc. Apenas ignore.

    Ao mesmo tempo, se você seguiu as regras acima e seu comentário não apareceu, é bem provável que alguma regra anti-spam do blog o tenha barrado sem razão. Não é nada pessoal: aguarde e ele será liberado para exibição. Este site tem por política acreditar no bom senso dos visitantes e não modera comentários previamente.

    A comunidade camiseira agradece.

Esta comunidade está no ar desde 2008, tem mais de 2 mil membros, e reúne torcedores de todos os times, que superam suas diferenças para cultuar as tão amadas camisas de futebol - são mais de 12 mil cadastradas - participam de encontros de colecionadores, enfim, curtem sua paixão de forma saudável e amistosa.
Se você gosta de camisas de futebol, faça parte desta galera! Clique aqui e cadastre-se agora!

Designed by: Cogzidel Templates  | Cogzidel Technologies
Copyright © 2012 1275.com.