Entrevista com Valéria Gouvêa!

Facebooktwitterpinterestmail

Lembram da entrevista que ia rolar com ela? Pois bem: o Bordallo manda pra gente o relato da visita que fez à Meca dos colecionadores brasileiros: a casa da Valéria Gouvêa, da Prorrogação, provavelmente o maior comércio de camisas raras de futebol do Brasil. Bela entrevista, rapaz!


Quando finalmente consegui uma oportunidade de ir pessoalmente no local onde eles guardam as camisas, sabia que muitos conceitos que tinham em minha mente sobre Valéria Gouvêa e seu mundo de camisas raras estaria por ser desmistificado. Assim como todos vocês, também confabulei muito sobre o negócio e a persona à frente deste, dona Valéria Gouvêa.

Numa discreta vila em Copacabana, Rio de Janeiro, sou recebido por ela, uma mulher elegante, simpática, e que ainda se espanta com todo esse status que ganhou por vender camisas para nós, colecionadores aficionados. Chego na casa que serve de showroom, e a reação é como se eu estivesse olhando pra um canal Bloomberg que somente tratasse de camisas de futebol em linguagem visual: é sim MUITA informação relevante concentrada em um só local. Você fica completamente perdido sem saber pra onde olhar primeiro, porque em cada canto tinha alguma camisa que em algum momento da minha vida eu lembro de ter visto em algum lugar. Fora a reação de ver, e poder tocar, camisas que eu NUNCA sonharia em sequer ver de perto, camisas que até mesmo para achar uma imagem na internet é uma missão quase impossível, e estavam lá!

Confira abaixo a entrevista feita com Valéria Gouvêa, respondendo inclusive à perguntas enviadas por vocês:

Primeiramente, pro pessoal te conhecer melhor, conte um pouco de você pra gente. Até porque agora somente sabemos seu nome, que você mora no Rio de Janeiro e a escada da sua casa tem azulejos brancos…

Antes de tudo, gostaríamos de agradecer a oportunidade e fazer parte destes 2 Blogs tão conceituados e aproveitar para elucidar que somos uma empresa, a Prorrogação, que tem eu e o José como sócios.

Começamos a vender camisas de futebol em uma lojinha que tínhamos na cidade de Búzios, aqui no Rio de janeiro. Como lá é uma cidade turística, existe uma enorme circulação de estrangeiros do mundo inteiro.

O José, como um bom peladeiro, louco por futebol, fazia eventuais trocas de camisas com os “gringos”, ou seja, trocávamos camisas da Seleção Brasileira e times brasileiros, por camisas de vários times e seleções. Nesta época não entendíamos nada de camisas, apenas que eram camisas oficiais e importadas.

Com isso, ele tornou-se um pseudo colecionador de camisas de futebol.

Em determinada época, fechamos nosso comércio, e por sugestão de meu filho, resolvemos fazer negócios através do Mercado Livre.

A idéia de começar a vender camisas raras veio também pela paixão que temos pelo futebol. Tanto por assistir e acompanhar todos os campeonatos como pela beleza que os uniformes transmitem para nós.

De lá para cá, fomos criando uma enorme rede com pessoas ligadas, direta ou indiretamente, ao mundo do futebol.

Agora sendo mais especifico, você se dedica exclusivamente à esse negócio de venda de camisas de futebol ou tem alguma outra ocupação?

Hoje temos uma pequena empresa e esta é nossa exclusiva ocupação.

Anteriormente a ter começado esse negócio você já se dedicava a alguma outra atividade comercial ou cursava alguma faculdade ou curso do gênero?

Sim, nós trabalhávamos com comércio de outros produtos.

Levando em conta que você possui muitas, você tem também uma coleção pessoal (ou já chegou a ter em outra época) ou somente se dedica à venda das mesmas?

No momento, nós dedicamos apenas a colecionar camisas do Náutico, inegociáveis.

[se sim] dessas suas peças, quais são as mais raras e as que você gosta mais?

As que mais gostamos são as dos irmãos Nado e Bita, jogadores que atuaram no hexa campeonato dos anos 60.

Você torce pra algum time ou, por negociar peças dos times mais variados, optou por uma certa neutralidade?

Impossível ter neutralidade! Sou botafoguense e o José é vascaíno. Somos 100% democráticos. Só pra ter uma idéia, temos filhos flamenguistas.

Falando em neutralidade, você já chegou a conseguir alguma camisa de árbitro?

Sim. Já conseguimos de um árbitro mexicano e de um brasileiro.

Dessas todas camisas que você dispõem à venda, tem alguma que é a sua preferida, seja pela beleza ou raridade?

Gostamos de muitas. Fica difícil de responder.

De todas as camisas que já passaram pela sua mão, qual (ou quais) você considera a mais rara de todas?

Uma delas é a do Zidane usada na final da copa de 98 na França. Outra seria a do Dino Sani, usada e autografada, da copa de 58. Temos também ternos usados e autografados pelo Pelé, entre outras peças.

Tem alguma camisa que você não tem, mas gostaria de ter na sua coleção ou entre suas peças à venda?

Muitas camisas. Levaria um dia para relacioná-las.

Por que você limita a venda de suas peças ao comercio eletrônico se instituições e mesmo ex-jogadores – que possuem coleções com menos raridades que você – chegam a vender suas peças através de grandes casas de leilão no exterior?

Já tivemos algumas experiências com casas de leilão, por sinal, não muito boas. Estivemos na Christie’s e deixamos algumas peças para serem leiloadas. Muitos custos, com fotos, impostos, etc. Tudo em libra. O que sobra é pouco e nem vale a pena. Vale ressaltar, que de um tempo para cá, você pode encontrar nos catálogos da Christie’s, camisas réplicas com autógrafos grotescamente falsificados. O nível caiu muito. O próprio Zagalinho se arrependeu profundamente de tentar vender seu acervo por lá. No Brasil, participamos de um renomado leilão, aqui no Rio. Nosso lote foi todo arrematado por excelentes valores. Na hora de recebermos o dinheiro, descobrimos que nada havia sido vendido, foi tudo armação.

Desde o início você já dispunha de escritório pra vendas?

Sim, sempre tivemos um escritório, porém era em nossa residência.

Quando você sentiu a necessidade de estabelecer um escritório para tanto?

Nosso estoque foi aumentando e com isso sentimos necessidade de um espaço maior, até por que, tínhamos que oferecer maior conforto para nossos clientes. Dispomos de um “open bar” para que eles relaxem enquanto apreciam as camisas.

Em comparação com os clientes online, qual é a proporção de clientes que você recebe no escritório? Alguma diferença pontual entre esses dois tipos de consumidores, além da proximidade geográfica com o escritório?

Com certeza a quantidade de clientes online é bem maior, justamente por conta da distância que nos separa. Mesmo assim, recebemos clientes de toda parte do mundo e de todo Brasil. Fizemos muito amigos, e é isso que torna nosso trabalho ímpar.

Apesar de parecer um pouco indiscreta, a pergunta que é unanimidade entre os colecionadores é , afinal, COMO QUE VOCÊ CONSEGUE TANTAS CAMISAS? Você de fato tem contatos na CBF para facilitar o acesso aos donos originais dessas camisas?

[ essa resposta o Bordallo deixou no novo blog dele, o ESPORTE-À-PORTER… Confiram! ]

Facebooktwitterpinterestmail
PSST! Quer ganhar 10%OFF nas compras acima de R$300 na FutFanatics (exceto lançamentos)? Clique aqui, use o cupom FNT10FC e aproveite!

75 comentários sobre “Entrevista com Valéria Gouvêa!”

  1. muito bom!

    mês passado tive o prazer de fazer minha primeira aquisição coma Prorrogação, somente com eles consegui achar uma camisa da Portuguesa de 1996, com o patrocínio do Armarinhos Fernando, que tanto procurei.

  2. ………………………………………………….
    ………………………………………………….
    ………………………………………………….
    ………………………………………………….
    ………………………………………………….
    estou sem palavra…
    sabe criança em loja de doces(ou de brinquedos)???
    ………………………………………………….
    eu quero essa, essa aquela outra………….
    ………………………………………………….
    ………………………………………………….
    ………………………………….arf arf……….

    1. essa eh a nossa fabrica de chocolates !!! rsrs

      Chego na casa que serve de showroom, e a reação é como se eu estivesse olhando pra um canal Bloomberg que somente tratasse de camisas de futebol em linguagem visual:

      perfeita a frase !

  3. Acho que essa definição da loja de doces é perfeita. Eu também me sentiria assim…. ahaha

    Agora fica a pergunta: Felipe vc trouxe alguma camisa de lá? Qual é a camisa mais fodástica que vc viu lá?

  4. Aproveitando o post…

    Em Porto Alegre tem um Brechó de camisas também…

    (Claro, não é do naipe da VG…) Afinal o dela é uma boutique kkk.

    Mas é muito interessante o de lá, vi uma matéria na tv, os caras tem um perfil no ML também e com preços bem atraentes.

        1. Poorrrrraa
          eu mandei uns 5045 emaisl e eles nem me responderam …acho q só respondem internacionais ou com email pago pra saber q o cara tem grana hahahahahahaah

          mas td bem
          ganhando na mega sena eu compro metade do acervo e pode ter certeza vo ate sortear umas pros irmaos daqui

          Foda é a Mega Sena ,
          rsrs

    1. Sim comproe um a camisa do Bragantino (a Carijó) desse brecho de POA, O Carlinhos que é o dono pe atencioso e o atendimento pe bom!!! eles tem um blog e vendem via ML tbm

    1. Como apontado pelo Bordallo no restante da reportagem (aliás, tem mais MUITA informação no blog do Bordallo, cujo link o Felipe disponibilizou no texto dele), o José, marido dela, é do Recife, motivo provável de não negociar as camisas do Náutico…

  5. Que inveja cara… eles tem todas as camisas imagináveis.

    E gostei do fato deles planejarem abrir uma loja física. Espero que o preço não seja muito salgado.

  6. caras, ja comprei algumas camisas com a valeri e, apesar dos precos um pouco salgados, o material eh sempre de primeira, a pontualidade eh britanica. ja marquei de ir la e ela foi super receptiva e gentil. infelizmente, minha viagem ao rio foi cancelada e fiquei na vontade…
    com relacao ao brecho do futebol, ha muito material legal com um preco mais em conta, mas estou esperando uma camisa comprada em abril ate hj. o problema foi nos correios, mas ja liguei, mandei email e nao consegui que ele abrissse o processo de averiguacao junto aos correios. o cara eh gente fina, mas, no meu caso, foi enrolado pra caramba. estou tentando receber o material ate agora!!!!

  7. Após um longo hiato, acho que é um bom momento pra reaparecer e agradecer todos elogios aqui recebidos.
    Respondendo à pergunta, não comprei nada lá, mas mais porque os preços são muito além do meu poder aquisitivo, porém boas coisas deverão ocorrer para todos nós se vocês aguardarem e prestigiarem ambos os blogs.
    Vale dizer que esse é apenas a primeira parte da entrevista, que na segunda vocÊs poderão conferir ainda mais respostas relevantes, sem falar nas fotos…

    Apareçam por lá! http://esporteaporter.com.br/2010/09/27/especial-

    PS: quanto ao Brechó do Futebol, do Caloghero, eu até fiz uma pergunta À Valeria mencionando-o (na a parte, no meu blog), e apesar de achar ele gente boa, achei tbm ele meio enrolado, pq tinha reservado com ele uma camisa , pq ele nao podia vender pq tava estabelecendo loja fisica e tal, e quando ele finalmente teve tempo de me atender, o cidadao me diz que a camisa ja foi vendida. Morri de odio, confesso.

    1. Bordallo!!!!! Você fez falta por aqui… Só End1 para criar polêmicas não dava, ele não estava aguentando as pedradas sozinho!!! Agora que você voltou ao MC vê se da próxima vez avisa quando for sumir!!!! Um abraço cara e parabéns, novamente, pela entrevista.

      1. Eu crio Polemicas? hahuahuauhahuahuauhauhahuaahuauhauhahua
        sou um JApones serio com o compromisso de só comentar comentarios serios .
        Vc ta confundindo com outro japon . Pq somos todos Iguais…
        Só não desapareço qdo me apedrejam rsrsrs

        1. End1 tu é uma figura!!! mas não concordo em uma coisa, coreanos e chineses são mais parecido um com o outro do que os Japoneses!!! hehehehe!!!! E é vc que que sempre dá uma animada em alguns posts…me divirto contigo!!!!

          1. rsrs valeo irmao rs
            as vezes eu paso dos limites rs
            Afinal nao sou o RONALDO ESPER mas adoro dar umas Agulhadas hahuauhahuauhaahu

            ae vc acha q os japas nao sao td igual?
            Qdo c veio pra SP vai dizer que , passando pelo BAIRRO DA LIBERDADE qdo c viu um jjapa vc nao perguntou pro cara : " Ei vc é o END1 da comunidades das camisas? hjaahahuahuahauahua
            Ate eu me confundo com outros japas qdo to na feira comprando pastel huahuahuahuahuahua

            Falou mano um abraço !!

            ( ainda nao peguei a camisa do coxa. rsrss )

      2. Não queria tocar nesse assunto…mas realmente vi um japa de cabelo espetado e pensei que era vc…o cara quase pulou da ponte ali na Galvão Bueno do susto que dei nele!!hehehe!!! Essa camisa do Coxa tu não vai se arrepender!!!

        1. Eu não sou emoooooooooo huauhahuahuahuaauhahuahu meu cabelo não é ALISADO COM CHAPINHA
          é feito com o mais ´puro GEL DE VIAGRA .
          metade e uso qdo vou me acasalar e metade pro cabelo ..
          se eu tomar td da OVERDOSE …. ( outra das lendas rsrs ) …

          Um Abraço pra Galera RESTARTI !

          e o Justin clarO …. rsrsrs

    2. Bordallo, parabéns pelo trabalho. Estive no bunker antigo da Valeria no Leme anos atrás e nem pensei em entrevista-los.

      Sei de um colecionador no RJ com um acervo provavelmente tão impressionante quanto a da Valeria, venho há tempos cogitando formar um pequeno grupo para contactá-lo e visita-lo em nome do MinhasCamisas.

        1. Parece que ainda é na mesma vila do Leme, mas eles fizeram o escritório/open bar em outra casa. Quando eu fui ainda era num porão. Minha compra foi uma camisa do Grêmio, ano 1987/88 (apesar de ser Fluminense).

  8. Bordallo!!!!! Você fez falta por aqui… Só End1 para criar polêmicas não dava, ele não estava aguentando as pedradas sozinho!!! Agora que você voltou ao MC vê se da próxima vez avisa quando for sumir!!!! Um abraço cara e parabéns, novamente, pela entrevista!!!

  9. Eu comecei a ver as fotos e fiquei tecendo elogios, suspirando…aí aqui no trampo, a galera tava achando que eu tava navegando pelo site da Playboy e vieram para o meu computador. Quando viram o que era, só não me chamaram de lindo…

        1. "A quem me dera
          Eu morresse lá na serra
          Abraçado a minha terra
          E dormindo de uma vez
          Ser enterrado numa grota pequenina
          Chora a sua viuvez

          Não há, ó gente, ó não
          Luar como esse do sertão "

          Imagina o Metalica cantando esse clássico bem no Pacaembu no clássico Corinthians x Palmeiras. Ou na voz do GUNS !!

  10. ola compañero espero que todo vaya bien con tu sitio lo vi y esta muy interesante

    quiero pedirte si puedes incluir un enlace mio en tu pagina,yo voy a poner uno tuyo en mi pagina asi mis visitantes pueden ir y conocer tu web

    mi web es http://aprendetecnicasdefutbol.blogspot.com/ no es gran cosa recien estoy empezando y me si me pudieras ayudar con eso t agradeceria mucho

    si quieres un intercambio de banners pasame el tuyo y lo pongo con mucho gusto

    pero aunq sea un enlace ,me hiciera mucho bien

    T agradezco de antemano y ya t voy a enlazar a mi sitio espero tu respuesta amigo

    felicidades por tu sitio web.

    t deseo lo mejor suerte

    salu2

  11. OFF

    A Adidas, como diz um colega meu aqui, não tem padrão. Não satisfeita com a linha Star Wars de tênis, resolveu lançar os uniformes oficiais dos dois times de futebol (!) da saga, o Republic FC e o Empire Athletics. A do Empire ficou Milan total, mas tá bacana, com patrocínio e tudo, junto com o trefoil e o nome Vader nas costas. Mas curti mesmo a camisa noventona do Republic, muito psicodélica.
    http://www.footballshirtculture.com/10/11-kits/ad

      1. Os caras la do Shirt Cult nao gostaram muito ! Eu adorei !!!
        Bem anos 90!
        Eu compro as duas !!!
        Da pra fazer o Clássico das galaxias .
        Um Jogaço de Outro Mundo !!!
        partida estelar !!!

        Quero uma com o Nome do Chewbacca !! E uma do han Solo !
        E do mal quero do Darth MAU !!

        Sensacional Adidas parabens !

        O foda é quando o Darth vader comprar o passe do Neymar :
        " Venha para o lado negro da Força !!"

    1. Caramba, DEMAIS as camisas … já tenho o tênis do Stormtrooper, a camisa do Stormtrooper e acho que terei que comprar essas duas, ou pelo menos a do Ímpério … mas bem que poderia ter a camisa do time de fim de semana dos Stormtroopers… é o tio George Lucas levando o Bruno à falência

    2. Putz Maciel!! Faz tempo que meu papel de parede é a Estrela da Morte, sou milanista, fã de Star Wars e sempre quis ter uma camisa adidas nesse estilo da Laranja Mecânica de Cruyff. Tomara que a adidas não seja como o toydariano Watto de Tatooine!!

      Parodiando o Bruno: "…é o tio George Lucas levando o Francisco à falência".

  12. Já contei aqui a minha experiência indo no escritório da Valeria (provei do open bar, confesso hahaha). Comprei um conjunto agasalho do Fluminense, dos anos 80 (estou usando o casaco agora, btw), que era sonho de consumo meu. Sorte, muita sorte conseguir do meu tamanho!

    A Valeria e o José são uma simpatia só.
    O lugar é realmente uma loucura! Depois que eu saí de lá, fiquei pensando que não gastei nem metade do tempo que gostaria, observando os itens, tamanha a minha falta de reação com tanta coisa na minha frente.

    Quando a conta permitir de novo, volto lá e compro mais certamente!

  13. Ah, falando sobre essa coisa das camisas do Náutico, lembro de ter visto uma quando fui buscar minha compra. Se não me engano, eles tinham acabado de adquirir a peça. Muito, muito bonita mesmo.

  14. Nao sei nao se sou eu esse ai,,, o que eu sei é que nunca tomei bola nas costas, isso eu tenho certeza.
    No mais, ontem pegou fogo uma casa da vila aonde fica a coleçao da Valéria, se espero que nao tenha sido a dela !!!!!!
    abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *