Metas de Ano Novo para 2011

Compartilho modestamente com vocês as minhas resoluções de Ano Novo no tocante ao mundo camiseteiro…

  1. Voltar à média de um post ao dia no blog (pra isso eu conto com a ajuda de vocês, com as dicas do que está acontecendo por ai!)
  2. Virar a versão 3 do site (ela está quase pronta, aguardem por novidades no começo do ano);
  3. Lavar e guardar cuidadosamente as camisas da coleção (que estão empilhadas no armário do meu filho)
  4. Dar uma renovada na minha coleção, comprando algumas camisas novas que não me façam passar vergonha pelo tamanho, pelas cores ou pelo odor resultante de seu uso;
  5. Ao mesmo tempo.comprar pelo menos três camisas da minha temática favorita (européias e sul-americanas das décadas de 80 e 90);
  6. (por que sonhar não custa nada) conseguir pelo menos uma camisa da minha lista de Top 5 Camisas de Sonho (Panathinaikos’90, Bastia’78, Cobreloa’81, Verona’85 – a do bella Vista’91 eu consegui este ano)
  7. Ser mais tolerante com os lançamentos da Champs (se houver);
  8. Fazer ao menos uma ação beneficente envolvendo as camisas (um leilão, uma doação, não sei ainda)
  9. Estar mais presente nas dicussões e nas interações com vocês;
  10. Combinar, além no tradicional Encontro lá no Museu, um encontro “light”, pra gente tomar cerveja e jogar conversa fora;

E vocês, quais são as duas? 😉

No mais, Feliz 2011 para todos!

Camisas, hã, exóticas do Parma

N. do E.: todo blogueiro já teve seu momento de empolgação ao descobrir a área de plugins disponíveis para seu blog, e resolveu instalar os mais diversos recursos. Alguns (eu incluído) tiveram o bom-senso de analisar o código do plugin, medir seu impacto e só aí utilizá-lo. Outros (eu incluído) usaram a metodologia Extreme Go Horse e simplesmente pularam esta etapa.

Pois bem: tudo isso para dizer que neste mês, após uma busca insana, achei os responsáveis pelos paus e pelos acessos lentos dos últimos tempos: o recurso TimThumb (redimensionamento de imagens), que vem em alguns templates como o Mimbo; e o WPML (plugin de tradução de conteúdo).

Ia chamá-los de “vilões”, mas retirei o termo por ser uma tremenda injustiça: são ferramentas criadas com trabalho árduo e honesto, que não me custaram nada (apesar de que, recentemente, eu comecei a ter o hábito de fazer doações para as ferramentas que eu mais uso, tipo Wikipedia, WordPress Foundation etc.), e que estão em constante aperfeiçoamento por parte dos seus criadores (o WPML, por exemplo, é um senhor gestor de conteúdo multilinguas, com integração com serviços de tradução etc). Fato é que, devido a fatores variados como o ambiente, o servidor, a maneira com que o Minhas Camisas foi construído…a performance do site ficou prejudicada, e com dor no coração tive que removê-los (o WPML) e repará-los (o TimThumb).

Nos meus testes, o tempo de carregamento das páginas (e sobretudo de postagem) melhorou bastante. Se, para alguém, o acesso continuar lento, por favor avisem!

Fuçando um pouco no Facebook, achei umas camisas do Parma bastante curiosas. Não sei se a camisa com o argyle veio antes da do Marseille de 2008, mas fato é que as cores mais discretas ficaram muito bem. A camisa preta…hã, não sei o que dizer, mas gostei do conjunto da obra.

Camisa do Navarro Montoya

(ê ressaca. E necas de camisas de presente de Natal. Acho que não fui um bom menino…)

Não sei se foi o Navarro Monotya (goleiro titular do Boca nos anos 90) que inaugurou a tendência das camisas de goleiro estampadas com temas, digamos, alheios ao futebol – mas sem dúvida nenhuma as camisas dele foram bastante emblemáticas. Essa do caminhão é clássica…

(aliás, ele jogou por aqui no Atlético Paranaense, já no final da carreira…alguém sabe se ele usou alguma dessas camisas loucas no Furacão?)

Feliz Natal para todos! (e uma proposta)

Aos amigos que frequentam o site, trago uma proposta.

O espírito natalino demorou um bocadinho para se manifestar em mim: o ritmo de trabalho, rotina, atribuições da família, compra de presentes…tudo foi tão intenso que só hoje de manhã, aos 44 do segundo tempo, foi quando eu pude enfim relaxar e entrar no clima do Natal. E eu me perguntei por quanto tempo ele duraria em mim: minutos? horas? dias?

Por outras convicções que eu trago, eu sei que é tecnicamente impossível que ele aguente muito tempo: alguns estados de consciência duram o tempo de uma respiração – e a sabedoria talvez resida em sabê-los assim, como um eterno respirar e expirar.

Mas proponho a todos fazer como as crianças que mergulham e contam quanto tempo ficam sem respirar: por quanto tempo conseguimos reter, e propagar, todas as coisas boas que nos propomos quando chegam os bons ares do Natal? Olho vivo, bom mergulho e bom Natal para todos!

Retrospectiva 2010!

Srs.: ainda faltam 10 dias para o fim do ano da graça de 2010, que foi intenso: começou com o post da camisa do Gabão, e está terminando com o anúncio de que a Topper substituirá a Puma no Grêmio, dica do Louzada (alguém arrisca um mockup?).

Se não houver nenhuma grande bomba, já dá pra fazermos uma retrospectiva do ano. Quais foram, na opinião de vocês, os fatos mais marcantes do ano no mundo das camisas de futebol?

(no mais, o ritmo dos posts voltará ao normal nos próximos dias…)

Camisas do Treze, da Paraíba

Nota 1: por motivos ignorados, o blog deu MUITOS problemas técnicos anteontem e ontem – assim provavelmente o acesso e a postagem de comentários ficaram complicados no período. Acho que agora as coisas entraram nos eixos – qualquer problema, por favor, me mandem uma DM pelo twitter, OK?

Nota 2: somando o conteúdo da nota 1 com outros problemas, não necessariamente técnicos, não subiu o post sobre o 5º Encontro dos Camiseiros de Pernambuco, organizados pelos habitués Junior Louzada e Sérgio Travassos, que acontece hoje, digo amanhã, dia 19/12 (domingo), a partir das 13:00h (Horário de Recife), no Arrecifes Hostel – Rua João Cardoso Ayres, 560 – Boa Viagem – Recife – PE – (81) 3462-5867. Nada má a ideia de fazer um encontro numa pousada “a poucos metros da praia de Boa Viagem”… Mais informações no http://www.camiseirospe.wordpress.com

Parece que, depois de tantas patacoadas, vendo o lançamento das camisas do Treze (dica do Daniel Ramone), a Champs aprendeu:

1: (com os fabricantes argentinos) usar mulheres bonitas e voluptuosas nos lançamentos – a Viviane Araújo tá violenta com essa camisa;

2: (com o resto do mundo) a fazer camisas simples e elegantes (com uma pitada de ousadia nas costas, assim como já tinha feito na camisa 3 do Vitória do ano retrasado, que aliás…êpa, esse desenho das costas não tinha sido feito por um participante do concurso que elegeria a melhor camisa?)

Enfim, torçamos para que os patrocinadores não destruam o desenho. E que a Champs ressurja fazendo o que todo mundo gosta: camisas bonitas.