Arrumação na casa de mamãe (II)

Além da polêmica camisa azul-marinho/preta (quando ela voltar da lavagem eu faço uma foto com uma iluminação decente, pra provar que ela é preta…), outras coisas apareceram na arrumação da casa de mamãe.

Como já disse algumas vezes, meu pai costumava viajar muito a trabalho. para o Exterior. E via de regra, eu pedia camisas. E, via de regra, ele errava tudo: esquecia de trazer as camisas, trazia as camisas erradas, trazia camisas de procedência duvidosa…enfim, quando eu já tinha desistido de pedir, uma vez ele foi pra Inglaterra e trouxe as famosas camisas do Anderlecht e do Monaco, provavelmente guiado pela Fada das Camisas de Futebol. Eu lembrava vagamente dele ter dito que tinha batido fotos da loja, para eu escolher as camisas na sua próxima viagem. Tá aí: direto do Túnel do Tempo, as araras de uma loja inglesa de 1992… (cliquem na foto para vê-la com melhor resolução)

Sou capaz de recitar as camisas dessa foto: Sheffiled Wednesday, Tottenham (já tive essa, e perdi em alguma pelada), Queen’s Park Rangers, Watford, Everton, Derby County, Manchester City, Sunderland; Aston Villa, Tottenham away, Crystal Palace, Celtic, Luton Town away, Coventry, Wimbledon (atual MK Dons) e Notts County away.

Outra visão, mostrando as camisas home e away do Chelsea. Em primeiro plano, essa camisa verde com gola preta é uma camisa da Umbro que o Shilton usava na Seleção Inglesa (acho)

Em cima: Pais de Gales, Escócia away, Bayern (o primeiro time que eu me lembro a usa o template das 3 listras na diagonal superior), duas camisas não identificadas, camisa de rugby da Seleção inglesa, de Pais de Gales e outra não-identificada; embaixo: camisa de goleiro da Inglaterra, Escócia home e, vejam só, Brasil home – gozado como a proximidade com tanta camisa Umbro deixa até a camisa do Brasil com cara de time inglês.

Diversas da Umbro.

E, por fim, essa arara de “soccer clearence” me dá arrepio: camisa 3 do Liverpool, logo atrás Arsenal de 1990. À direita: Anderlecht (provavelmente é a minha…), Aston Villa (acho), Leeds United (acho), Celtic away (também deve ser a minha…), Chelsea away de 1991 (uma camisa terrível, que só podia ir parar na arara de liquidação…), e Inglaterra away.

Arrumação na casa de mamãe (I)

Não estranhem os posts nostálgicos dos próximos dias: no fim de semana rolou uma mega-arrumação na casa da minha mãe, para a qual os 4 filhos foram convocados a retirar seus pertences. No fim, os irmãos começaram a trocar coisas entre si, e a casa quase virou um mercado persa. E naturalmente nessas horas a gente encontra coisas que achou que estavam perdidas, e salvou coisas de valor sentimental inestimável que estavam indo pro lixo.

Por exemplo: meu pai não era muito de futebol, torcia pro Santos por embalo da sua geração. Suas únicas manifestações eram quando o Corinthians perdia, o que o enchia de júbilo a ponto de dizer que, “se o Santos tivesse que perder pra prejudicar o Corinthians, torço contra o Santos”. Enfim: estava com o meu irmão a única camisa de futebol que ele tinha, uma camisa preta da adidas de um fardamento comprado para uma festa, que pelas minhas contas já tem 25 anos. E agora ela está comigo…

Camisas do Corinthians para 2011

Tão ai, confirmadas e anunciadas no Globo Esporte – dica do André Roedel e do End.

A camisa 1 tá simples e sem firulas, acho que apesar da simplicidade significar bastante ultimamente, ela não está à altura das últimas 2 camisas do time. Da camisa 2 já falamos: a ideia não é tão ruim mas não foi bem executada. A camisa de goleiro não compromete.

O que incomodou foi parte da notícia ddivulgada no Globo Esporte, que diz que a “novidade é que o desenho do novo ‘manto’ é o mesmo que de outros cinco times patrocinados pela mesma fornecedora de material esportivo – Barcelona, Inter de Milão, Juventus, Arsenal e Manchester United. Os gringos, porém, só vestirão o modelo a partir de agosto, início da temporada 2011 e 2012.” – primeiro por que não há novidade nenhuma no fato de que a Nike aproveita desenhos de outras coleções para seus times; segundo por que os “gringos” já vêm o modelo da camisa 2, por exemplo, pelo menos desde julho do ano passado, quando a camisa do Porto foi apresentada. Enfim, ou as informações da Nike foram mal-interpretadas, ou…

N. do E.: vendo as fotos do Flickr da Nike (aqui) deu pra sacar melhor a camisa 1. Ela me fez lembrar muito as primeiras camisas da Finta: a gola preta, o patrocinador em preto, a ausência de outras cores (é impressão ou as estrelas do símbolo ficaram menores?) todos deixam a camisa bem equilibrada e elegante. O problema definitivamente são os patrocinadores.

Camisa 2 do Corinthians – finalmente vazou!

Saiu no Blog do Perrone (valeu Zola!) a foto da camisa 2 do Corinthians, confirmando um boato que saiu aqui em um post anterior: usaram o template do uniforme 2 do Porto.

Não acho que seja uma catástrofe usar o template dos raios – o problema é que, na camisa do Porto, a quantidade de raios, a maneira com que foram desenhados, o números de chanfrados em cada raio, deixam a camisa harmoniosa. Na do Corinthians, a impressão é que mandaram o estagiário abrir o Photoshop da camisa do Porto, colocar uma gola em V e colocar mais raios – sem se preocupar com a quantidade de raios nem a posição de cada raio na camisa (notem que na do Porto os chanfrados do raio não estão alinhados). Enfim, o resultado ficou digno de uma conhecida música do Art Popular.

Camisa do Cobreloa

Simplesmente fabulosa a camisa do Cobreloa (dentre outras) que saiu no Todo sobre Camisetas (dica do Chico), hein? Se não estou enganado, a última vez que o Cobreloa usou gola pólo branca foi em 1987, nos idos da Penalty… ponto pra Mitre, conseguiu deixar elegante uma camisa que tem tudo pra ser bonita, mas que teve alguns deslizes nos últimos anos.

(btw, achei um tópico num fórum do Cobreloa falando das camisas usadas no começo dos anos 80, fantásticas…)

Camisa "Grand Cru" do Bordeaux

A ideia foi boa: pro lançamento da camisa comemorativa de 130 anos, a Puma criou uma embalagem de madeira no estilo da embalagem de uma garrafa de vinho (vinho, Bordeaux, sacaram?), e batizaram a camisa de “Grand Cru” (tou com preguiça de traduzir, leiam a definição aqui na Wikipedia). A cor da camisa também me parece muito boa (a coleção completa está aqui). Agora, o cruzamento do template atual da Puma com o “V” do Bordeaux transformou a camisa em um autêntico calimocho