Singela homenagem à seleção brasileira

Após o chocolate sobre a Espanha, o Brasil sagrou-se tetracampeão da Copa das Confederações 2013. Qualquer resultado me deixaria feliz: uma derrota deixaria o time com sangue nos olhos para a Copa do ano que vem. A vitória me preocupa por um eventual salto-alto dos nossos atletas em 2014, mas aparentemente o Felipão irá debelar qualquer chance disso acontecer.

No mais, um pitaco: as manifestações foram um foro magnífico para o brasileiro declarar sua instatisfação com o estado das coisas e, como consequência, o povo pôde professar seu apoio à Seleção em inesperada intensidade e coerência: apoiando o time, e protestando contra a Copa que o time disputou. Foto do globoesporte.com .

(ah, o uniforme: nem a bizarrice dos calções e meias brancos estragou a camisa, pra mim uma das melhores já vestida pelo Brasil em décadas. Pra mim não precisamos de camisa nova em 2014 não)

Camisa do Centenário do Juventude (2)

Em um belo post do Mantos do Futebol (dica do NEO), foi mostrada a camisa adidas que o Juventude usaria em amistoso comemorativo a seu centenário (venceu o Nacional do Uruguai por 2×0). E o leitor mais atento se pergunta: ué, e cadê a camisa que ganhou o concurso, conforme o post de maio? Hã, acontece que o Cafú, que é o embaixador do centenário do clube (apesar de ter jogado apenas 2 partidas pelo time, naquela famosa manobra da Parmalat pra trazer o jogador pro Palmeiras sem pagar multa), é patrocinado pela adidas. E para ceder seu garoto-propaganda para o evento, a adidas exigiu que seu fardamento – bem interessante, por sinal – fosse usado. E a gloriosa Dresch Sport perdeu a visibilidade que o amistoso daria a seus equipamentos. Enfim, coisas do futebol..

Camisas do Rangers para 2013/14

Eu não fui muito com a cara dos templates Puma para esta temporada, mas gostei do resultado final da camisa titular (as outras duas não ficaram lá essas coisas, grandes chances delas irem direto pro saldão de fim do ano da Kitbag…) Saiu no Football Shirts News.

(curiosidade: é a primeira vez desde 1999 que Rangers e Celtic interrompem o double sponsorship deal e são patrocinados por marcas diferentes, ainda que do mesmo grupo, o C&C, conforme noticiado).

Camisa do River Plate para 2013?

Essa camisa me agradou demais, e o problema é que eu não sei ao certo o porquê – apesar de ela ter algo que me irrita, que são as três listras passando em cores diferentes (um pouco de TOC, eu sei), acho que o equilibrio entre a faixa à la Ajax, o logotipo do patrocinador e o balanço entre as 3 cores fizeram a diferença. Saiu no Todo Sobre Camisetas, dica do Renato Oliveira.

Camisa away do Anderlecht para 2013/14

O logo do time dentro do “brasão falso” deu equilibrio à camisa mas eu gostava mais dos fru-frus soltos na camisa. O pesponto aparente combinou (pelo menos à primeira vista) com elementos mais clássicos como a gola pólo. Enfim, os violetas estão adequadamente vestidos…esperemos pra ver o que virá para a camisa titular. Saiu no Football Shirts News

Camisa de goleiro do Palmeiras de 1991

No começo dos anos 90, muitos times patrocinados pela então onipresente adidas – que já há algum tempo não fazia nada de novo por aqui – optaram por fornecedores nacionais, ao mesmo tempo em que a então popularizada tecnologia de transfer permitiu que qualquer layout pudesse virar uma camisa de futebol.

Assim, goleiros de Flamengo, Palmeiras e São Paulo ficaram chupando o dedo com camisas toscas enquanto até a Dell’Erba fazia camisas de goleiro sensacionais. Cada um se virava como podia: Zé Carlos usava camisas Uhlsport; Zetti e Velloso usava camisas da Proonze, César usava Reusch e a vida seguia.

Mas por motivos ignorados, Carlos era fiel ao fornecedor do time e jogava com camisas de desenhos inspirados no que a adidas fazia de melhor na Europa. Essa maravilha aí é uma delas. Pros valentes que quiserem este pedaço da história dos materiais esportivos, tá por 1500 lascas no no Mercado Livre