Novas camisas Penalty do Santa Cruz

Dica do Sergio e também do Raul Cavalcanti sobre o lançamento dos novos mantos Coral nesta segunda-feira em Recife. Além dos tradicionais uniformes, tricolor e branco com listras preta e vermelha, o Santa Cruz apresentou mais outros dois. O terceiro preto com cinza e o quarto em verde limão. A torcida cornetou as novidades já que a Penalty derrubou o potencial acordo com a Dryworld e por conta disso esperava-se algo sensacional em torno da permanência da marca paulista. As cobras corais nas novas camisas ficaram legais mas a composição com chevrons, ideia mais que batida na praça, ofuscou o conceito. O mesmo vale para camisa suplente. Já a titular tem um ar clássico que me agradou bastante. Por fim, a Penalty ainda promete uma camisa desenhada pela torcida. A ver…

Camisa R2D2 do Harrisburg City Islanders

No último dia 30, o Harrisburg City Islanders entrou em campo contra o Bethlehem Steel com uma camisa que merece entrar para o hall dos momentos edificantes. O clube que disputa a USL, uma das inúmeras divisões do futebol dos EUA, e normalmente veste Adidas, estava com uniforme inspirado no droid R2D2 da saga Star Wars. Em campo, a peça só arrancou um empate em 1 a1 mas fora dele os Islanders merecem ganhar de goleada. Já que as camisas foram à leilão e parte dos fundos arrecadados serão revertidos para a American Cancer Society, organização voluntária dedicada ao combater da doença.

Camisas Puma para Copa das Nações Africanas

Começaram as eliminatórias para a Copa das Nações Africanas e a Puma como fornecedora das grandes forças: Gana, Costa do Marfim e Camarões apresentou as novidades. O legal da marca alemã é a presença de grafismos étnicos ou que remetem as características das equipes. Camarões com as padronagens dos tecidos locais, as presas de marfim dos elefantes, símbolo da Costa do Marfim e as estrelas negras, apelido do selecionado Ganês. Por enquanto temos só as peças titulares, aguardemos as suplentes para ver o que surge.

Camisas Hummel da Dinamarca

Foram apresentadas ontem, dia 1º, as novas camisas da seleção Dinamarquesa feitas pela Hummel. A icônica marca esportiva retorna ao scratch escandinavo com conjunto titular cheio de firulas.  Padronagem que remete a uma couraça viking além do lendário Holger Danske, uma figura mítica cujo clamor da torcida é capaz de levar a Dinamarca a vitória em momentos de necessidade. Por fim há o slogan da DBU escrito internamente. Já as camisas suplentes são simples mas não menos interessantes. Contam com os chevrons símbolo da Hummel e a cruz da bandeira do país em forma tremulante.

Camisa III do Palmeiras

Na noite desta quarta-feira, pela rodada da Copa de Brasil, o Palmeiras entrou em campo com sua nova camisa III em homenagem ao título da competição em 2015. O modelo é exatamente o mesmo utilizado pelo goleiro Fernando Prass na final contra o Santos. Honestamente, não dá para falar que a camisa é feia. Combinação de cores tem sentido, design justo e tudo mais. A questão é: transporta-la para uniforme de linha e vender o peixe de homenagem é ser caça níquel ou bela sacada?

Camisa “All-White” Hummel para Dinamarca

Como vimos nos jogos do Rio, a Hummel voltou a vestir a Seleção da Dinamarca e enquanto a camisa titular não chega oficialmente, uma versão limitada foi apresentada ontem. Batizada de “All-White”, a peça celebra o retorno da parceria e será restrita apenas a 99 unidades. Pelas imagens tudo parece tão macio e brilhante que nem parece camisa de futebol. Gostei da inusitada ideia. A estreia da novidade será contra Liechtenstein, e logo após haverá um leilão cujos os rendimentos serão destinados para o FC Granatchok, um time de futebol composto por militares veteranos na Dinamarca.

Camisas Macron de times argentinos

Depois de muitos teasers, a Macron apresentou todos os seus conjuntos para clubes argentinos.  Godoy Cruz, Lanús, Chacarita Juniors e Argentinos Juniors já entraram em campo com suas novas camisas.  No quesito grafismos bem aplicados, as reservas do Godoy Cruz e Chacarita ganham troféu joinha. As mais elegantes são as Lanús, muito pela combinação de cores e patrocínio enxuto. O restante da coleção fica com título de honesta.  Agora só falta chegar ao Brasil.

Novas camisas Erreà para o Parma

Dica do André Kalid e Rafael Carvalho.  A Erreà resolveu bolar um conjunto de três camisas que contassem passagem marcantes da história do Parma. A titular remonta o uniforme original que veste o clube desde 16 de dezembro de 1913, a reserva é inspirada pelo uniforme que a equipe vestiu o time entre 1998-2006. Com as cores amarelo e azul da cidade de Parma distribuídas horizontalmente, esta foi a camisa vencedora de duas Copas da Liga, uma Copa da UEFA e uma Supercopa da Itália. Já o uniforme III é a reprodução das camisas usadas de 1983 a 1992. Com ele, o Parma garantiu promoções para a Série B em 1984 e 1986, a promoção à Série A (1990), a qualificação para a Taça UEFA (1991) e a primeira Copa da Itália (1992). Muito mais que reproduções, a Erreà marcou um golaço na execução dando um caráter de peças novas. Wow fator para as três!!!

Você reparou na 361º ?

O pais ficou vidrado no que acontecia no Rio de Janeiro por conta do Jogos Olímpicos de 2016. Marcas como a Asics, Nike e Adidas não passaram despercebidas em competições e pódios mas vocês repararam na 361º?  Segundo o Blog Segunda Pele do Lance, esta é uma gigante chinesa que mira conquistar o mercado ocidental! Única marca de artigos esportivos apoiadora oficial dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a 361º vestiu a equipe de voluntários, equipe médica, árbitros e pessoal operacional. Incluindo casacos, shorts, bonés, camisetas, mochilas e sapatos, somando ao todo mais de 107 mil kits.  A operação brasileira está em Novo Hamburgo-RS e apesar de seus primeiros movimentos no pais terem sido dedicados a desatar nós burocráticos, já é possível comprar produtos da marca com tranquilidade e acessar bem trabalhadas redes sociais. Confesso que ao ver a 361º em algumas delegações e mesmo em pódios, acreditava ser uma marca B da Adidas ou algo do gênero para os Jogos com intuito de vestir nações sem gerar atritos entre federações com diferentes patrocinadores. Grata surpresa!